Wednesday, April 11, 2007

O dia em que menti sobre o sexo do meu filho...


Vou começar a história do início: agora que vai entrar um elemento feminino na família (a cadela), achei que finalmente podia dedicar-me a fazer um enxoval cor-de-rosa... Assim, fui à loja dos "chineses" com a minha grande barriga procurar uma mantinha para "nova menina". Peguei numa e uma empregada aproximou-se e estabelecemos o seguinte diálogo:

Ela - Essa mantinha é tão linda, que até apetece ter bebés!! É tão quentinha e fofinha, os bebés ficam tão bem aqui embrulhadinhos...
Eu - Pois... (sorriso amarelo)
Ela - É uma menina?!
Eu - É... (sem coragem de contar que a manta era para o cão)
Ela - Deve estar tão contente... Era o que queria?
Eu - Sim (olhando para as prateleiras por não ter coragem de olhar para ela...)
Ela - É os seu primeiro filho?
Eu - Não (procurando uma porta para fugir)
Ela - O outro é...
Eu - Rapaz... (já pensndo que ia aparecer nos "apanhados")
Ela - Que bom! Um casalinho! (preparando-se para continuar a conversa)

Nessa altura escolhi a manta amarela, fiz um sorriso mais amarelo ainda e quase fugi da mulher... desculpa Pedro, mas foi por uma boa causa...

4 comments:

Joana said...

MEU DEUS!! Chamaste meu sobrinho de menina...ele deu 3 volta e no fim ainda te deu um pontape! nunca te disseram que mentir é feio... Lol

Emilia said...

Eheh, que cena cómica! E a bichinha feminina vai ficar toda quentinha na manta amarela.valeu a pena!

Ana Téjo said...

Kkkkk!
Como dizem tanto, os fins justificam os meios.
Contente aqui. Um Pedro seu para fazer companhia ao Pedro meu! Uma companhia transoceânica, é verdade, mas ainda assim, companhia.

catarina said...

Ana: aí tb há a mania que todos os Pedros são "malucos"? Aqui há, e toda a gente diz-me isso. Ó seu segue a regra?